Astronomia em quadrinhos

 




 

O Cruzeiro do Sul é a menor de todas as 88 constelações. Ela tem esse nome por razões óbvias: sua forma de cruz e sua localização no hemisfério sul celeste. A cruz por ela representada lembra a cruz cristã. Possui um braço maior e um braço menor. Seu braço maior (no sentido do topo para a base) indica um ponto muito especial no céu: o pólo sul celeste. 

Se prolongarmos o eixo de rotação da Terra, marcaremos dois pontos na esfera celeste. São os pólos celestes. O pólo norte celeste coincide com a estrela Polaris, da constelação da Ursa Menor. Para os habitantes do hemisfério norte, é bastante mais fácil a orientação pelas estrelas. No hemisfério sul, temos a estrela Sigma da constelação do Oitante marcando o pólo sul celeste. Infelizmente, esta estrela é muito fraquinha e não pode ser vista sem o auxílio de aparelhos. 

Para localizarmos o pólo sul celeste, basta tomarmos quatro vezes e meia a distância que separa as estrelas Gacrux (Gama do Cruzeiro, no topo da cruz) e Acrux (Alfa do Cruzeiro, na base), na direção de Gacrux para Acrux. Acharemos um ponto no céu que é o próprio pólo sul celeste. Basta descermos uma vertical em direção ao horizonte para acharmos a direção Sul. 







Volta ao índice