Área: Educação
05/16/2020, 17:10:48
D004 - NOME DO DESAFIO A TV E O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO EM 2020
Nome do ProponenteDalva Aparecida da Mata klôh
JustificativaSão muitas as discussões sobre aulas on line, com professores que não estão preparados para esse exercício e o acesso negado a várias crianças brasileiras, que não possuem a tecnologia necessária para acessar as aulas.
A quem vai BeneficiarEducação
Público AlvoCrianças que estão matriculadas no 1° Ano de Escolaridade em 2020.
Video do DesafioNenhum.
 
D014 - NOME DO DESAFIO OXÍMETRO INTELIGENTE DE BAIXO CUSTO
Nome do ProponenteIgor Raphael Lins Cavalcante
JustificativaComo o Corona Vírus é uma doença que atinge o sistema respiratório, por consequência os níveis de oxigenação no sangue tendem a decair. O oxímetro é um equipamento que ganha importância na monitoração desses níveis. O aparelho será usado primeiramente para que o paciente fique alerta aos seus níveis de oxigênio, mas também pode ser usado para enviar esses dados pra uma entidade de saúde. Tais dados uma vez disponibilizados podem servir como insumo estatístico para pesquisas posteriores.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Educação, Informação
Público AlvoPessoas suspeitas de terem contraído o Convid19, Pesquisadores que precisem dos dados de oxigenação
Video do DesafioNenhum.
 
D019 - NOME DO DESAFIO O DESEMPREGO DURANTE E PÓS PANDEMIAS
Nome do ProponenteADRIANA CAMARGO
JustificativaEsta pandemia trouxe uma nova forma de ver o mundo, as relações entre as pessoas, os modelos de negócio, a forma de trabalhar, o impacto no meio ambiente. Parece que finalmente vamos entender o quão interdependentes nós somos.
Como um dos resultados práticos, temos um grande aumento de desempregados além de uma tradicional falta de qualificação da nossa mão de obra.
Então o desafio colocado é pensar em novos modelos de negócios, economia mais colaborativa e regional, e na qualificação dos profissionais frente as novas demandas que as novas tecnologias/profissões estão trazendo.
A quem vai BeneficiarComunidade, Empresas e comércio, Educação
Público AlvoTodos
Video do DesafioNenhum.
 
D024 - NOME DO DESAFIO "COUNTENANCE" - JOGO DE SMARTPHONE PARA CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE POLÍTICAS DE ENFRENTAMENTO À PANDEMIA DE COVID-19
Nome do ProponenteAna Carolina de Carvalho
JustificativaA falta de clareza no entendimento de políticas públicas voltadas ao enfrentamento da covid-19 faz com que a adesão da população a tais políticas seja baixa. A exemplo do isolamento social, observa-se grande controvérsia quanto à aplicabilidade ou não da medida por parte da população, e questionamentos importantes são levantados: como manter comércios fechados e trabalhadores afastados sem o respaldo de medidas de seguridade social? A quarentena tem sido viável a todos? Como os cortes em financiamento a Saúde, Educação e Pesquisa impactam o cenário atual? A ideia desta proposta, portanto, é ajudar a guiar estes questionamentos do público leigo de modo informado através de um jogo de smartphone onde o jogador é um agente público tomando decisões relacionadas a Saúde, Educação, Pesquisa, Economia, Comunicação e outras áreas correlatas, protegendo sua região e seus habitantes dos impactos negativos da pandemia. Através de uma mecânica de estratégia por turnos, o jogador receberá repasses de uma instância superior de governo e terá de destinar a verba escolhendo dentre diversas estratégias de enfrentamento à pandemia dentro das áreas disponíveis, e então ver como esta alocação de recursos e aplicação de estratégias impacta - positiva ou negativamente - o número de novos casos da doença e de mortes em decorrência da mesma. O objetivo é de sobreviver 12 meses (12 turnos) com a maioria da população viva, sem "quebrar" o sistema de saúde e sem incitar uma rebelião por desespero da população. A cada turno, pop-ups no formato de notícias explicarão ao jogador como aquela medida adotada - e seu uso conjunto com outras - impactou a população, e neste momento entram dados científicos/estatísticos. Jogos são instrumentos eficientes para ensino e comunicação por simularem aspectos que muitas vezes podem não estar acessíveis ou serem abstratos para o indivíduo; desta forma, são capazes de aproximar pessoas leigas de questões complexas de forma didática e atrativa.
A quem vai BeneficiarEducação, Arte, cultura e entretenimento, Informação
Público AlvoPrincipalmente adolescentes e jovens adultos (10 aos 35 anos), podendo se estender a toda a população usuária de smartphone
Video do DesafioNenhum.
 
D025 - NOME DO DESAFIO MONITORAMENTO DE CONTACTANTES DE COVID19 POR BLUETOOH
Nome do ProponenteAbel Alves Rosa Jr
JustificativaUm dos maiores desafios durante a pandemia de COVID19 é o monitoramento de casos assintomáticos e seus contactantes. Pessoas infectadas pelo SARS-COV-2 ainda assintomáticas que venha a se tornar sintomáticas e identificam que estão contaminadas pelo vírus, podem ter entrado em contato com dezenas ou até centenas de pessoas nos últimos dias antes da identificação da infecção. Um app para smartphones que utilizaria a tecnologia Bluetooh (proximidade) para eventualmente avisar que uma pessoa entrou em contato próximo com outra pessoa com confirmação da infecção por SARS-COV-2, mesmo dias após o contato. Avisaria dos dias em que entrou em contato, qual foi a proximidade (bluetooh).

Esta estratégia não utilizaria GPS ou rastreamento das pessoas (privacidade) e seria de uso voluntário porem com incentivo dos orgãos sanitários. O uso do mesmo pode ser encarado pelos cidadãos como um escudo/arma defensiva contra a infecção e reforçaria orientações de isolamento/higiene e etiqueta respiratório.

O uso do app instalado no celular e em uso constante pode ser utilizado como ferramenta de permitir a volta progressiva dos serviços/comercio em geral, transporte público, entrada em lojas e comércios, aulas e eventos presenciais que tendem a voltar aos poucos.

Será útil na segunda e terceira onda do COVID19.

As utilidades desta tecnologia são as mais diversas, auxiliando no monitoramento de casos positivos e contactantes (sem ferir a privacidade)
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Meio ambiente, Informação
Público AlvoQuaisquer cidadãos, mas em especial trabalhadores de serviços especiais/essenciais. Publico em geral
Video do DesafioNenhum.
 
D026 - NOME DO DESAFIO EM BUSCA DAS BOAS IDEIAS
Nome do ProponenteEdnylton Franzosi
JustificativaQuando somos desafiados sabemos dar respostas. Aplicação de IA e análise de sentimento para reunir bons projetos e ideias publicadas nas redes sociais sobre o momento da COVID19 no mundo
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Educação, Meio ambiente, Informação
Público AlvoProver com informações órgãos governamentais e privados que lidam com saúde pública
Video do DesafioNenhum.
 
D028 - NOME DO DESAFIO SOLUÇÃO "APP-FREE" PARA A SAÍDA GRADUAL E MONITORADA DO ISOLAMENTO SOCIAL ENQUANTO DURAR A COVID-19 NO BRASIL, AMÉRICAS E NO MUNDO
Nome do ProponenteMaria Sharmila Alina de Sousa.
JustificativaHá muitas pessoas de diversos contextos sociais sem acesso a smartphones e mesmo telefones-celular que ficariam de fora deste rastreamento. Portanto, é urgente elaborarmos soluções de baixa densidade tecnológica que os serviços de saúde e sociais já utilizam em diversos contextos e países para mediar comunicação, identificação, mapeamento e monitoramento de pessoas afetadas por eventos de emergência, não apenas de saúde, como ambientais, etc. como SMS, agentes de saúde comunitários, assistentes sociais que fazem levantamentos e acompanhamento de pessoas dentro de seu território (sanitário) de atuação. Isto é urgente para evitar quebra dos direitos civis e humanos à privacidade (com as soluções de alta densidade tecnológica como os APPS em desenvolvimento por grandes empresas de TI e Big Data Analytics) e ético-regulatórias que podem causar maior desigualdades e iniquidades no Brasil e no mundo, em contextos onde as populações não tem acesso a conteúdos informacionais e tecnológicos que possam atender suas demandas por apoio estratégicos e oportunos durante o enfrentamento da COVID-19, enquanto a Organização Mundial da Saúde não anunciar o final da epidemia no Brasil, nas América e no mundo.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Informação
Público AlvoPopulação Brasileira (com ou sem CPF, RG, Número do SUS etc.).
Video do DesafioNenhum.
 
D030 - NOME DO DESAFIO MITIGAÇÃO DA TRANSMISSÃO
Nome do ProponenteHígor Carmanini Barbosa
JustificativaO Brasil, fortalecido por uma crise de confiança pública nas orientações do governo, tem encontrado dificuldades para manter boas medidas de contenção e prevenção de disseminação do vírus. Com quase dois meses de casos ativos, o país ainda tem um crescimento acelerado no número de casos e mortes tendo uma das maiores taxas de transmissão do mundo, estimada atualmente em 2,89. A previsão para a semana do dia 3/5 é de 5.000 mortes no país.

Desenvolver alguma tecnologia que ampare a mitigação dessa taxa de transmissão, diretamente ou não, é a tarefa do desafiado.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Educação, Informação
Público AlvoQualquer um
Video do DesafioNenhum.
 
D034 - NOME DO DESAFIO EDUCAÇÃO COLABORATIVA PARA TODOS
Nome do ProponenteTHIAGO FERAUCHE
JustificativaDurante essa pandemia, nem todas as plataformas de e-learning das escolas são inclusivas, e muito se perde também com a falta de colaboratividade entre os alunos, que construíam seus conhecimentos colaborativamente durante as aulas presenciais, e agora estão limitados com o isolamento social. O desafio concentra-se na busca de soluções tecnológicas que sejam inclusivas (para pessoas com deficiência visual, intelectual e outras necessidades específicas), também colaborativas (que permitam a produção de conhecimento colaborativo entre os alunos) e que sejam acessíveis para a rede pública de ensino
A quem vai BeneficiarComunidade, Educação
Público AlvoAlunos do ensino fundamental I e II principalmente, mais os alunos do ensino médio no escopo dos deficientes visuais, intelectuais e outras necessidades específicas)
Video do DesafioNenhum.
 
D036 - NOME DO DESAFIO VALIDAÇÃO DE FAKE NEWS
Nome do ProponenteEduardo Aparecido Roberti
JustificativaSabemos que muitas notícias a respeito do COVID-19 estão circulando por todas as partes em vários tipos de mídia. A informação é um item fundamental na prevenção, ajudando na conscientização e orientação de pessoas e consequentemente prevenindo novos casos salvando vidas. O número de fake news a respeito do COVID-19 cresce exponencialmente tanto quanto o número de casos. Sabendo disso, podemos aliar a computação e suas tecnologias disponíveis como inteligência artificial e computação científica, para criarmos um sistema computacional. O sistema receberá as notícias e utilizando de métricas validar, demonstrando sua relevância e os impactos que esta pode causar, podendo estabelecer uma correlação entre o crescimento no número de casos confirmados e o número de fake news divulgadas.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Meio ambiente, Informação
Público AlvoTodos
Video do DesafioNenhum.
 
D041 - NOME DO DESAFIO CULTURA E CIÊNCIA AO ALCANCE DE TODXS
Nome do ProponenteMichelle Mayumi Tizuka
JustificativaEm tempos de distanciamento social, muito conteúdo voltado a Ciência e Cultura tem sido disponibilizados em sites, redes sociais e outros canais de comunicação. No entanto, ainda há no Brasil, milhares de crianças e jovens que não tem acesso a equipamentos e/ou internet. Dessa forma, cria-se uma bolha daqueles que tem acesso a informação, criando-se uma falsa realidade onde é possível continuar os estudos e ter acesso a cultura e ciência mantendo as crianças e jovens "ocupados" durante a quarentena. No entanto, sabemos que essa situação apenas aumenta o distanciamento social não apenas físico, porém de acessibilidade à informação daqueles que não tem condições tecnológicas.
O desafio é desenvolver uma plataforma que permita acesso a informação e a conteúdo educativo mesmo para quem nao possui internet, via sms e Tv aberta, por exemplo, mas que promova interatividade.
A quem vai BeneficiarComunidade, Populações vulneráveis, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Informação
Público Alvocrianças de jovens de baixa renda
Video do DesafioNenhum.
 
D048 - NOME DO DESAFIO LIBRACODE
Nome do Proponentejonatas piassa de mattos mendes
JustificativaCriar um sistema de tradução de falas para libras, utilizando de ferramentas de programação, para assim facilitar a comunicação de pessoas públicas ou não, em suas redes/negócios. um exemplo disso são web Conferências, muitas vezes o público alvo de uma conferência pode ter necessidades especiais, assim nosso programa traduziria as linguagens para linguagem de sinais, fazendo com que toda rede de comunicações estejam abertas para conscientização ou até mesmo avisos importantes. pode ser também usado na educação com alunos com necessidades especiais.
A quem vai BeneficiarComunidade, Empresas e comércio, Educação, Informação
Público Alvopessoas com necessidades especiais ou pessoas que fazem comunicados regularmente.
Video do DesafioNenhum.
 
D056 - NOME DO DESAFIO AMBIENTE VIRTUAL DE TRABALHO, ASSISTÊNCIA, PESQUISA E INFORMAÇÃO DA FIOCRUZ
Nome do ProponenteTHIAGO MUNIZ DE LIMA
JustificativaA FIOCRUZ, com o seu eminente papel nesta epidemia reconhecido pela OMS, carece de ferramenta digital que se aproxime do trabalhador/pesquisador/cidadão (hoje um dos principais vetores do Sars-cov 2) e os instrua em nível informacional de forma integrada e concomitante.
Tendo um papel tão importante num momento sanitário ímpar, torna-se contraproducente e moroso para eficácia no combate a pandemia ter que compilar todas as informações para mitigar os efeitos da doença, produzir ciência, avaliar notícias falsas e manter pleno o cumprimento de todos as entregas, princípios e diretrizes do SUS, pois parte de suas atividades também encontra-se afetada pela pandemia.
A proposição deste desafio no HACKCOVID19 ou em outra chamada poderá proporcionar a sugestão de produtos das equipes competidoras que trarão ferramentas com foco em informações centralizadas do público alvo da pandemia e voltada a ele, de forma automatizada, evitando incerteza e diminuindo a necessidade de consultar outras bases de dados/informações, uma vez que os dados estarão centralizados neste ambiente.
O Desafio é construir um App e Web App para trabalhadores da Saúde (tanto na linha de frente quanto na continuidade dos serviços do SUS, hoje tão afetados pela pandemia) prestarem seus serviços junto aos usuários do SUS, trocarem suas experiências e definirem através do controle de versões (voip, videoconferência dentre outras tecnologias, poderemos detalhar) protocolos determinantes para: Prevenir o contágio, combater a doença, reduzir a mortalidade por Covid-19 (e outras em consequência do distanciamento, quarentena e sobrecarga dos sistemas de saúde), prestar o serviço de telemedicina e telessaúde nas várias especialidades hoje impedidas por estarem afetadas pela pandemia, levantar evidências, informar a população. Neste mesmo ambiente, trabalhadores, pesquisadores e usuários poderão coletar e relatar evidências partindo de uma base/repositório único.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Meio ambiente, Informação
Público AlvoTrabalhadores dos serviços de saúde (tanto na linha de frente quanto na continuidade dos serviços do SUS, hoje tão afetados pela pandemia), usuários do SUS, cidadãos, governo, instituições de pesquisa, pesquisadores e instituições de saúde.
Video do DesafioNenhum.
 
D058 - NOME DO DESAFIO "SINTONIZADORES IT'S FOR TUNERS
Nome do ProponenteJehane saade
Justificativaplataforma multimedia, sem fornteiras colaborativa, inédita para profissionais.
A proposta da plataforma multimídia de streaming é Artemultível. O coletivo mais forte, trazendo união de classes , somando forças , criação e solução , juntos de mãos dadas ! Uma plataforma do artista, músicos ,produtores , professores , diretores , circenses,bailarinos , compositores ... Enfim tudo do mundo da área de ensino, com arte.
PARA QUEM, SE DESTINA ?
Para você que quer expandir seu canal de comunicação! Seja aulas , cursos ,palestras ... Dentro de uma plataforma exclusiva , com transmissões ao vivo...Gerando e expandido conhecimento ,organizando seu conteúdo , conectando seu público , recebendo todo suporte para isso ,com materiais multimídia... Boa notícia !Chegou Sintoniados de mundos , sinta-se em casa ! Entre de qualquer lugar do mundo e tenha experiencia, tudo numa única plataforma. Chega de ficar "catando "no instagram. Conversào de um streaming livre, de livre busca e oferta! As opçoes sao aulas abertas e fechadas, porem o "tuners" aquele com perfil de professor, precisa dispor pelo menos tres aulas gratuitas poe mes, para usufruir da rede e conecçoes! E o "tuned "ou receptor, pode escolher se desejar frequantar mais , ser um colaborador do professor, facilitando assim como uma startup, a vida de ambos!
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Informação
Público AlvoPublico que busca conhecimento, ensino, cursos, palestras, bem-estar, saúde, área de interesses específicos, tudo num só lugar
Video do DesafioNenhum.
 
D060 - NOME DO DESAFIO CORONA GAME
Nome do ProponenteLais Pereira D'Oliveira Naval Xavier
JustificativaO Novo Coronavírus se tornou um grande problema de saúde pública devido seu alto nível de disseminação e agressividade. No entanto, outro fator contribui bastante o aumento exponencial dos casos no Brasil e no Mundo é a conscientização. A conscientização por meio de medidas de prevenção e controle por parte da população tem sido uma tarefa difícil de ser alcançada. Por exemplo, as medidas de isolamento têm sido praticamente ignoradas em algumas partes do Brasil, chegando em alguns casos a valores menores do 50% (quando o desejado seria acima de 70%). Logo, surge a necessidade de meios de entretenimento que sejam educativos, ou seja, que possibilitem diversão, respeitem as recomendações da OMS e conscientizem a população sobre os riscos da COVID-19.

O objetivo deste desafio é propor o desenvolvimento de um game multiplayer para dispositivos móveis que possibilite entretenimento/diversão e ao mesmo tempo a disseminação de medidas educativas sobre prevenção e controle da COVID-19. O objetivo do jogo seria achatar a curva de contágio de uma determinada localidade, preservando assim o sistema de saúde local.
A quem vai BeneficiarEducação, Arte, cultura e entretenimento
Público AlvoPúblico em geral
Video do DesafioNenhum.
 
D064 - NOME DO DESAFIO CRIAR: EDUCAÇÃO COM ARTE - PLATAFORMA DE ENCONTRO ENTRE CIÊNCIA E ARTE NA TRANSMISSÃO DE CONTEÚDO
Nome do ProponenteCarolina Garcia Marques
JustificativaMais que nunca vivemos um momento propício para criamos formas de união de diferentes inteligencias e recursos tecnológicos para pensarmos a educação em nosso país. Estamos lidando com o desafio de proporcionarmos as crianças, pais e professores material didático e conteúdo que unifique as práticas de estarem em casa e aprendizagem escolar. Como somos arte-educadores, nos sentimos motivados a sugerir caminhos para a educação onde possamos aliar no aprendizado o prazer da criatividade da arte ao conhecimento da ciência. Como nossa expertise não está nas áreas de desenvolvimento de dispositivos na web, acreditamos que será precioso contarmos com os profissionais da HACKCOVID para avançarmos no bom conteúdo a ser distribuído em dispositivos virtuais que deem o bom caminho para a realização das práticas de presença. Para tanto vislumbramos a criação de uma plataforma online que contemple um espaço para aprendizado do professor das escolas de ensino de base, fundamental e ensino médio para criaçao de material didatico mais ludico, artesal e que dialogue com o dia a dia da criança em casa e o base nacional curricular do MEC: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/.
A quem vai BeneficiarEducação, Arte, cultura e entretenimento
Público Alvocrianças, professores, artistas de diferentes áreas
Video do Desafio
 
D069 - NOME DO DESAFIO GERAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS PARA OS SETORES DA CULTURA, ARTES E ENTRETENIMENTO.
Nome do ProponenteCarolina Ficheira
JustificativaProblema a ser resolvido:
1 -Problema: Gerar e manter renda para todos os agentes dos setores da cultura, artes e entretenimento.
2-Solução: Enquanto perdurar a crise humanitária e a crise econômica agravada pela Pandemia no setor cultural, proponho alteração da Lei 8313/91 para que as empresas usuárias da Lei reservem 1% do incentivo fiscal federal e os recursos sejam destinados ao Fundo Nacional de Cultural.
2.1 - Caberá aos legisladores, a alteração na Lei 8313/91, pelo menos para o momento de crise humanitária e pós COVID 19.
2.2 - Indica-se promover sensibilização dos agentes econômicos que se beneficiam do recurso incentivo, já que são os próprios que definem as produções artísticas que desejam patrocinar. Os dados dos agentes econômicos já estão disponíveis na plataforma Salic. Portanto, o Estado pode agir rapidamente para esta tomada de decisão.
2.3 - Entendo que o fator isolamento social é decisivo para o momento e deve ser respeitado. Portanto é critério escolhido.
2.3.1-Resultados: A partir dessa arrecadação, a Secretaria Especial de Cultura lança editais (no formato Prêmio) a todos os setores criativos, divididos por regiões do país, os quais não sejam focados no produto artístico construído (o que beneficiaria somente o artista nesse momento de isolamento social), mas no fazer laboral de todo os profissionais que atuam nos elos das cadeias produtivas: tais como artistas, cenógrafos, iluminadores, designers, figurinistas, maquiadores, técnicos de som etc..
2.3.2-Resultados: Os editais criados irão beneficiar os fazedores da cultura, mas a sociedade como um todo (comunidades, grupos em vulnerabilidade social e até o ambiente virtual escolar), a partir das peculiaridades de cada profissão, podendo o resultado ser físico, presencial ou virtual.
3 -Desdobramentos:
3.1 - movimentação na economia e a perpetuação de profissionais qualificados trabalhando na área.
3.2 - Incremento na qualidade de vida na sociedade.
O desafio é construir um sistema de Advocacy (defesa) da proposta de mudança da Lei 8313/91, que obrigue 1% do incentivo fiscal, oriundas de pessoas jurídicas (baseadas em lucro real) e de pessoas físicas (que fazem a declaração completa) sejam destinadas ao Fundo Nacional de Cultura. Para isso será desenvolvido uma plataforma tecnológica que facilite o acesso à informação, potencialize o engajamento e a mobilização de campanhas para influenciar os parlamentares a apoiarem esta alteração legal e a rápida tramitação, em função da urgência nesse momento de pandemia. Também será amplamente divulgado via mídia tradicional e redes sociais o desenvolvimento desta plataforma tecnológica bem como a necessidade de sua alteração legal.
Atrelado a isso, pode-se criar condicionantes em sistema ao uso proporcional dos recursos em cada Estado Brasileiro, em função da densidade populacional e o IDH. Desta forma se poderá construir (1) editais públicos, em formato de prêmios, para todos os membros da cadeia produtiva dos setores culturais, tais como cenógrafos, iluminadores, figurinistas, maquiadores, animadores e etc, a partir do uso isolado da tecnologia, através de conteúdo maker. (2) Consequentemente, podemos alimentar a cadeia produtiva do setor e respeitar, decisivamente, o isolamento social desses agentes culturais. (3)Incremento na qualidade de vida na sociedade (a comunidades, grupos em vulnerabilidade social e até o ambiente virtual escolar).
A quem vai BeneficiarComunidade, Populações vulneráveis, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento
Público AlvoProfissionais que alimentam as diferentes cadeias produtivas da cultura, artes e entretenimento.
Video do Desafio
 
D074 - NOME DO DESAFIO COMPUTADOR ACESSÍVEL
Nome do ProponenteFrancisco do Nascimento
JustificativaUm gargalo para a educação nessa fase é a utilização de atividades a distância com alunos que não tem computador adequado e conexão à Internet para acompanhar e realizar as atividades. Seria necessário um movimento conjunto de empresas montadoras, ações do governo para subsidiar e ações de PDI para projetar computadores e Internet de baixo-custo.
A quem vai BeneficiarComunidade, Populações vulneráveis, Empresas e comércio, Educação, Informação
Público AlvoEstudantes de baixa-renda
Video do DesafioNenhum.
 
D075 - NOME DO DESAFIO CAIXA RÁPIDO DE MÁSCARAS
Nome do ProponenteFrancisco do Nascimento
JustificativaÉ sabido que o uso de máscaras será um protocolo necessário para todos nós durante um tempo ainda indeterminado e sendo bem crítico e essencial para algumas atividades e setores. Poderíamos ter postos automatizados (totens) para entregar máscaras novas e receber máscaras usadas. Estes totens seriam colocados em pontos de muita movimentação como terminais de ônibus e metrôs, shoppings, etc. E poderiam cobrar taxas acessíveis como R$ 0,25.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Meio ambiente, Informação
Público AlvoTranseuntes quaisquer
Video do DesafioNenhum.
 
D076 - NOME DO DESAFIO ACABAR COM AS FAKE NEWS
Nome do ProponenteVictor Carozo
JustificativaAs Fake News estão transformando a nossa sociedade, abalando democracias, ciências e até a realidade. Por isso precisam ser combatidas. Os grandes conglamerados da internet se movimentam muito devagar no combate desse mal. Por isso, precisamos desenvolver ferramentas eficazes, rápidas e gratuidas para o bem da humanidade.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Meio ambiente, Informação
Público AlvoTodos
Video do DesafioNenhum.
 
D078 - NOME DO DESAFIO HIPERSALA DE SITUAÇÂO COVID 19
Nome do ProponenteEduardo Henrique de Arruda Santos
JustificativaCriação de um local/painel virtual de convergência de informações epidemiológicas, sanitário-assistenciais, socioeconômicas, e politico-institucionais e das ações de enfrentamento, monitoramento e de análise do contexto da Pandemia COVID- 19. O objetivo é o viabilizar e estabelecer espaço de convergência das diferentes fontes de acesso informacional ( agencias governamentais e multilaterais movimentos sociais, instituições públicas e privadas), chamadas (convocatórias, soluções propostas, selecionadas e/ou implementadas) Justificativa: Surgiram inúmeras iniciativas de coleta de projetos, desafios, problemas e soluções relacionadas ao contexto pandêmico da COVID-19 neste primeiro quadrimestre de 2020.. Há risco de desperdício de recursos e inefetividade de ações por falta de sinergia cognitiva, congruência informacional, operacional e decisória. Além disso, existem inúmeras fontes de dados e informações relacionadas ao contexto pandêmico ( OMS, Ministéirio da Saúde, Agencias internacionais, Instituições de Pesquisa, Movimentos da Sociedade Civil). Respeitando a importância e o potencial do caráter aleatório na produção de análises, ideias e soluções pertinentes propõe-se a criação de um portal que agregue as distintas iniciativas em nível regional, nacional e global . A iniciativa tem o potencial de contribuir com a convergência de dados, informações e conhecimento além de oferecer importante fonte analítica sobre o fluxo, a disponibilidade e as restrições de recursos (políticos, econômicos, cognitivos e organizativos) envolvidos no enfrentamento da pandemia
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Meio ambiente, Informação
Público AlvoAmplo, desde formuladores de politica , gestores, pesquisadores, tecnicos e cidadãos em geral.
Video do DesafioNenhum.
 
D079 - NOME DO DESAFIO GARANTINDO INFORMAÇÕES DE DIVULGAÇÃO COM BASE CIENTÍFICA PARA A SOCIEDADE.
Nome do ProponenteMarcio Portes De Albuquerque
JustificativaUm resultado desta crise sanitária é o aumento da consciência do grande público de que a ciência e suas instituições têm papel central no enfrentamento. Essa pandemia também acentuou a importância do jornalismo sério e imparcial. Essas duas atividades têm revelado seus valores no enfrentamento de duas mazelas do mundo contemporâneo: o obscurantismo e as fake news. A boa ciência, disseminada pelo bom jornalismo, tem se mostrado fundamental para a tomada de decisões políticas que visam ao bem-estar das populações
A proposta seria a criação de um site (ou app) que concentrasse informações relevantes sobre formas e entendimentos da pandemia e seu enfrentamento, com a possibilidade da criação de um catalogo de busca. A grande diferença em relação aos mecanismos de busca disponíveis na Internet é que os links divulgados teriam uma avaliação de um cientista ou de um grupo de especialistas, dando mais valor na informação divulgada para a população. O objetivo não seria o armazenamento das informações, mas de um catalogo de links uteis e de base científica.
Referência:
1. https://portal.fiocruz.br/noticia/pesquisa-revela-dados-sobre-fake-news-relacionadas-covid-19
2. https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2359-56472020005004201&lng=en&nrm=iso&tlng=en
3. https://news.un.org/en/story/2020/04/1061592
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Informação
Público AlvoA sociedade será a principal beneficiária das propostas para esse desafio. Os profissionais de desenvolvimento podem ser provenientes das áreas de computação e informática, engenharia ou ainda áreas medicas/tecnológicas - desenvolvedores com entendimento das ferramentas básicas (e.g. programação para aplicativos).
Video do DesafioNenhum.
 
D088 - NOME DO DESAFIO TRAZER - MONITORAMENTO DE CONTATOS ENTRE AS PESSOAS
Nome do Proponentedavi martins
JustificativaIdentificar o risco do contato entre as pessoas baseado em geolocalização e nos sintomas e resultados de exames declarados.O aApp mostra no mapa, o rastro de movimentação de pessoas nos últimos 5 minutos, com base em geolocalização. Objetivo é ajudar na seleção de pessoas que devem fazer o exame e ajudar a saber quais locais devem ser evitados devido a movimentação de pessoas. App já está em fase de protótipo.
A quem vai BeneficiarSaúde, Empresas e comércio, Educação
Público AlvoTodos as pessoas
Video do DesafioNenhum.
 
D090 - NOME DO DESAFIO MELLIERI HUMAN COVID-19 DETECTA
Nome do ProponenteZeh Soares Sobrinho
JustificativaA pandemia covid-19 cresce e esgota exponencialmente, começando pela saúde, todos os recursos.
O diagnóstico é um exemplo. A medida que o diagnóstico é impreciso, sub ou supernotificado começamos td errado.
in sheet. out sheet.
Com base em um projeto de economia circular voltado a reciclagem, parado pela pandemia, redirecionamos esforços iniciais em deep learning para detectar objetos, agora para detectar covid e outras patologias pulmonares (pneumonia, saars e etc) através de um modelo treinado em base deep learning pela inserção de raio x ou tomografia computadorizada de pacientes suspeitos de contagio pelo covid -19.

Entrega: Novo e Melhor Modelo Treinado nas plataformas usando as plataformas Teachable Machine e/ou google colab.
Agenda:
1 - Abrir a plataforma Covid-19.
https://covid-19.maida.health/casos?fitro=todos&page=2
https://maida.health/conheca-o-covid-19-maida-health/
2 - Abrir a plataforma Teachable Machine com o modelo Treinado Mellieri Human Covid-19 Detecta
https://teachablemachine.withgoogle.com/train
3 - Treinar o Modelo Mellieri Human de Rede Neural Convolucional para detectar o COVID-19 e outras doenças respiratórias em imagens de raios-X e tomografia computadorizada.
https://drive.google.com/file/d/1xj7eVUcH-UnmP0FI-oyQrYQfEhsHJTIL/view?usp=sharing
4 - Notamos que um paciente pode ter um misto de complicações respiratórias (Covid-19 + Pneumonia por exemplo).
Qual impacto disto nas pesquisas e soluções para combate ao covid-19 como vacinas em função do estágio da doença a exemplo do metadados anexos já que os diagnósticos podem ser únicos para cada paciente no tempo?
5 - Datasets:
Fornecer novos datasets de casos suspeitos e objetos de pesquisa, analisa-los sob o Modelo Mellieri Human
6 - Fontes e datasets utilizados no Modelo Mellieri Human
https://github.com/sobrinhosj?tab=repositories
7 - Sujeitar nossos resultados a estudos clínicos para validá-lo
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Meio ambiente, Informação
Público Alvoprofissionais de saúde, clínicas, escolas, instituto de pesquisa públicos ou privados
Video do DesafioNenhum.
 
D093 - NOME DO DESAFIO COMO ESTÁ A CORONAVÍRUS NA CIDADE ONDE MORA?
Nome do ProponenteCarlos Roberto da Silva
JustificativaDados sobre a COVID-19 são apresentados pelo ministério da saúde, que no geral apresenta dados sobre os estados, no entanto, na maioria das vezes a informação não é bem entendida pela população de modo geral. Sabemos que as informações e estatísticas sobre os casos da COVID-19 e suas projeções, permitem aos cidadãos entenderem,por exemplo a necessidade do isolamento em sua cidade e estado. Para facilitar o acesso a essas informações, propomos o uso de mídias digitais, como o acesso a redes sociais, por meio do celular, que atinge com facilidade um público de modo geral e rápido. Nesse sentido, urge tecnologias interativas que sejam apresentadas de forma dinâmica, por meio de aplicativos móveis e sites interativos, que aguçam a curiosidade da população e que permitam evitar a propagação notícias falsas.
Essas informações em tempo real e projeções, via dados estatísticos e probabilísticos disponibilizados por secretarias municipais e estaduais, mesmo diante da subnotificação, em razão da ausência de testes, permitem um melhor entendimento dos casos reais notificados via secretarias municipais e estaduais.Como exemplo, apresentamos uma animação do levantamento do número de mortes por 1 milhão de habitantes realizados pelo grupo ARCO disponível em 04/05 no canal do Youtube (https://www.youtube.com/post/Ugw11JxfoTZMKb2u8TF4AaABCQ).
Animações como essa poderiam ser realizadas, a partir de dispositivos móveis, para municípios e estados.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Informação
Público AlvoMunícipes de modo geral.
Video do DesafioNenhum.
 
D096 - NOME DO DESAFIO DINOCLASSIC: JOGOS DE ARTE PARA CRIANÇAS
Nome do ProponenteCarlos Pereira
JustificativaHá anos estudo arte e filosofia. Antes da minha filha nascer, olhava pais oferecendo vídeos de baixa qualidade para os seus filhos e dizia "quando tiver um filho vou fazer diferente!". Mas, infelizmente, comigo não foi diferente... Minha filha nasceu e me vi com as mesmas dificuldades de qualquer pai. Foi então que me veio uma ideia: e se eu fizer um app que ensina arte? Percebi que ela gostava de brincar com alguns jogos no celular. Comecei por aí.

Fiz um protótipo e ofereci à minha filha (que é aluna da Creche Fiocruz) e, para meu deslumbramento, ela adorou! Inclusive, após pouco tempo de uso, passou a conseguir identificar vários compositores: “Bizet, papai!”. Depois, testei o protótipo com outras crianças e o retorno foi positivo. Então, decidi criar o app Dinoclassic: jogos de arte para crianças. A versão inicial, contendo somente música clássica, pode ser acessada aqui: https://bit.ly/3aZiytJ . Em tempos de isolamento social, acredito que o Dinoclassic possa ser uma ferramenta educacional oportuna, com alcance internacional.

Um dos grandes desafios das famílias com a pandemia têm sido criar uma rotina de estudos para os filhos. Longe das escolas, muitas crianças só têm aos pais para contar na intervenção educativa neste período, que além da ausência de formação específica para lidar com esta tarefa, ainda precisa espremê-la no tempo de trabalho em home office.

Ademais, apesar da profusão de apps para crianças, são poucos aqueles que se destinam à educação para as artes. E quanto a estes, a maioria foca mais na prática artística, com funcionalidades que emulam um piano ou desenhos para colorir. Já o foco do Dinoclassic é a fruição artística a partir do ensino da história da arte - nisto reside sua originalidade.

Participar do HackConvid19 é uma excelente oportunidade para montar uma equipe e desenvolver o app com mais qualidade, transformando-o em um negócio promissor e com impacto social. Serão bem-vindos(as) designers, ilustradores(as) e programadores.
A quem vai BeneficiarEducação
Público AlvoCrianças a partir de 3 anos.
Video do DesafioNenhum.
 
D097 - NOME DO DESAFIO TREINAMENTO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Nome do ProponenteAdemir Viana
JustificativaO PROBLEMA: Na eminência de um colapso no sistema de saúde, como podemos capacitar os novos profissionais de saúde recrutados para substituir colaboradores infectados pelo COVID-19 e assumirem a missão de combate ao vírus pelo país?
A quem vai BeneficiarSaúde, Educação, Informação
Público AlvoHospitais
Video do DesafioNenhum.
 
D099 - NOME DO DESAFIO OBSERVATÓRIO SOCIAL
Nome do ProponenteBárbara Katharinne Alves Borges Lessa
JustificativaA pretensão dessa proposta consiste em monitorar o território guanambiense concernente á população em situação de vulnerabilidade socioeconômica e os efeitos da pandemia do Covid-19. Sabemos que são lugares nos quais a implantação das medidas profiláticas não coaduna com as condições estruturais (físicas) e culturais, se consideramos os efeitos históricos da segregação social características da formação do povo brasileiro.
Nesse sentido o estudo em questão orienta-se para o desenvolvimento de um Observatório Social no intuito de mapear, monitorar, assessorar, elaborar e avaliar – à longo prazo – indicativos de um sistema de indicadores relativo à população em situação de risco, tendo em vista, as desigualdades na prevenção, propagação, adoecimento e suas consequências socioeconômicas e culturais, na exposição à vulnerabilidade, à violação de direitos e ao risco. A metodologia adotada infere que os dados colhidos sejam organizados numa plataforma digital de acesso público para apoiar a tomada de decisões, as funções de monitoramento, planejamento e avaliação e, futuramente a divulgação das ações alternativas convergentes à superação de quadros catastróficos de amplitude local e global. Além desse estudo preliminar é imperativo ofertas de oficinas preparatórias em parceria com o poder público e privado, para profissionalização e desenvolvimento da arte cultura (in)formativa, bem como em áreas de fomento à emprego e renda a curto prazo.
A produção dos dados obtidos pelo Observatório Social será substancial referência na área de gestão pública com o objetivo de subsidiar políticas públicas de fomento a equidade social de acesso e permanência aos meios preventivos e as atividades de desenvolvimento as competências cognitivas e emocionais, bem como a produção de conhecimentos e inovação basilados no novo paradigma de enfrentamento das formas de governança territorial existente.

A quem vai BeneficiarComunidade, Populações vulneráveis, Educação, Meio ambiente, Informação
Público AlvoEscolher entre os bairros periféricos no município de Guanambi/BA as situações de maior vulnerabilidade a partir de indicativos dos órgãos públicos municipais.
Video do DesafioNenhum.
 
D110 - NOME DO DESAFIO CIDADÃO INFORMADO: UM SISTEMA COLABORATIVO DE COMBATE À DESINFORMAÇÃO PROVOCADA PELAS FAKE NEWS
Nome do ProponenteDiego Kreutz
JustificativaAs Fake News tem provocado uma avalanche de problemas em meio à pandemia causada pelo COVID19, como uso indevido de drogas não avaliadas ou recomendadas por profissionais da saúde. Os jornalistas chegaram a utilizar a expressão “infodemia", isto é, infestação de informações falas. As Fake News atingem todas as pessoas, independente do nível educacional, social ou econômico. Empresas como a Facebook tem adotado medidas emergenciais paliativas, como a limitação do compartilhamento/re-encaminhamento de notícias virais no WhatsApp. O objetivo da empresa é reduzir o impacto negativo das Fake News sendo vitalizadas nas redes sociais.
Os problemas de saúde pública, sociais, políticos e econômicos causados pelas Fake News não podem mais ser negligenciados. Apesar de existirem soluções que visam detectar e classificar as Fake News, como a NILC-USP, atualmente inexistem soluções capazes de detectar de forma automática toda e qualquer Fake News. Portanto, cabem soluções alternativas, urgentes, para contribuir no combate das Fake News.
Eis alguns aspectos importantes a serem ressaltados na proposição e no desenvolvimento de uma solução alternativa: (a) simplicidade e praticidade de utilização para o usuário final (exemplo: conseguir verificar uma Fake News através de um simples compartilhamento do WhatsApp para um aplicativo específico de verificação); (b) qualidade e confiabilidade no processo de verificação da Fake News (exemplo: auditores - pessoas - apoiadas por sistemas de deteção automatizada e mecanismos de busca avançada como Google Search); (c) envolvimento de pessoas de diferentes segmentos da sociedade (exemplo: jornalistas); (d) construção de um processo democrático, participativo e qualitativo no combate às Fake News; e (e) evolução e maturação constante da solução.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Educação, Informação
Público AlvoTodos os brasileiros.
Video do DesafioNenhum.
 
D111 - NOME DO DESAFIO ECO REDES: GESTÕES INTELIGENTES DE RESÍDUOS DOMICILIARES
Nome do ProponenteLuiz Henrique Silva dis Santos Bento
JustificativaCidades Inteligentes e Sustentáveis são aquelas que associam a tecnologia ao uso eficiente e equilibrado dos recursos, sejam eles naturais ou não. Diante disso, assume-se nesse desafio o conceito de sustentabilidade como “a resposta às necessidades humanas nas cidades com o mínimo ou nenhuma transferência dos custos da produção, consumou ou lixo para outras pessoas ou ecossistemas, hoje e no futuro”. (STERTHWAITE, 2004 – 27)

O desenvolvimento sustentável de uma comunidade deve então ser um caminho trilhado de forma individual e coletiva em prol da diminuição das desigualdades sociais e, consequentemente, possibilitando a equidade e preservação ambiental.
Por meio dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, em particular, o ODS 12 que trata especificamente dos padrões de produção e de consumo responsável, assegura-se o olhar, incentivo e promoção de atitudes em diversos campos sociais, chamando à responsabilidade e protagonismo de pessoas comuns, empresas e instituições públicas para racionalizar, reduzir, reciclar, reutilizar e diminuir o desperdício cotidiano.
Entretanto, em meio a pandemia, os focos de contágio, por meio dos resíduos produzidos e descartados de forma aleatória e sem os cuidados adequados, tornam a gestão de resíduos domiciliares uma questão urgente, principalmente em grandes cidades onde o contágio está ocorrendo de forma ainda mais acelerada.
Para o desenvolvimento e construção de uma gestão de resíduos eficiente e de impacto para esse momento de pandemia e posteriormente uma educação e conscientização social entorno dos padrões de produção e consumo sustentável, utiliza-se um dos conceitos de Cidades Sustentáveis, definida por Komminos (2006) a cidade digital é o espaço da comunidade digital, na qual é utilizada para facilitar e aumentar as atividades e funções tomando lugar juntamente com o espaço físico das cidades. Esse movimento ocorre a partir da fusão entre clusters de inovação e as cidades digitais, onde a criação de redes de conhecimento colaborativo e de acompanhamento online da produção de conhecimento potencializa os processos de inovação e tornam o ambiente físico dos usuários mais eficientes.
O autor ainda estabelece três níveis de organização para a construção de uma cidade inteligente. Para este desafio, o primeiro nível de organização será trabalhado. Nele, clusters produtivos, pensados a partir da reunião e do trabalho colaborativo de mão de obra criativa, qualificada e atenta aos problemas locais, em particular, a gestão de resíduos domiciliares produzidos e possivelmente contaminados durante esse período de distopia.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Educação, Meio ambiente, Informação
Público AlvoProfessores STEAM, programadores, designers e profissionais ligados ao desenvolvimento de aplicativos web para computadores, dispositivos móveis, tecnologias ou de interesse geral.
Video do DesafioNenhum.
 
D112 - NOME DO DESAFIO “PROFILAXANDO”: USAR O LÚDICO PARA EDUCAR.
Nome do ProponenteElizabeth Carvalho
JustificativaEnsinar as crianças sobre cuidados com a higiene, a fim de evitar doenças e contágios.
A quem vai BeneficiarSaúde, Educação
Público AlvoPúblico infantil, a partir dos 3 anos até 12 anos de idade.
Video do DesafioNenhum.
 
D117 - NOME DO DESAFIO TELE-EDUCAÇÃO
Nome do ProponenteRubem Calcagno Grillo
JustificativaDemocratizar o acesso a educação, viabilizando dispositivos e aplicativo de acesso livre com conteúdos do currículo da educação básica.
A quem vai BeneficiarEducação
Público AlvoEscolares e professores.
Video do DesafioNenhum.
 
D120 - NOME DO DESAFIO LIXO SUSTENTÁVEL
Nome do ProponenteHelio Cibreiros Jr
JustificativaTratamento inteligente para lixo doméstico e industrial com solução tecnológica. Reciclagem, reutilização, geração de energia e insumos.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Meio ambiente, Informação
Público AlvoCidades e cidadãos
Video do DesafioNenhum.
 
D124 - NOME DO DESAFIO STT - SAÚDE TRANSPARENTE PARA TODOS
Nome do ProponenteWeverton Guedes
JustificativaA mídia tem usado dados (alguns até incorretos) sobre o COVID-19, bombardeando o cidadão com notícias a fim de alarmar a população à levar o caos. É de suma responsabilidade do governo trazer com transparência informações de onde está sendo investido cada centavo de imposto e consigo resultados.

Tal proposta é desenvolver um aplicativo para alcançar a margem dos 126,3 milhões de usuários brasileiros (dados de 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de internet e entregar com esse aplicativo não apenas dados de doenças históricas, mas também das últimas décadas e atuais que são divulgados pelo Min. da Saúde.

Usando esse aplicativo eles poderão ver a evolução do sistema de Saúde do Brasil, verão se seus impostos estão sendo bem utilizados em suas cidades, municípios e estados, usarão para denunciar quaisquer problemas em locais públicos de Saúde e/ou locais que tragam perigo à saúde pública, como gases tóxicos, deslizamentos e outros.

Por fim, comparando tais dados, o brasileiro entenderá que não há motivos para caos ou pânico, trazendo para empresas com facilidade as áreas que necessitam de auxílio, que faltam tratamento ou mais remédios e todos saberão que há outras doenças necessitam dessa mesma intensidade de atenção que está sendo dada ao novo Corona Vírus.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Meio ambiente, Informação
Público AlvoBrasileiros, usuários de aplicativos, empresas, médicos, sistema de saúde.
Video do DesafioNenhum.
 
D126 - NOME DO DESAFIO EDUCAÇÃO A DISTANCIA ACESSÍVEL A TODOS
Nome do ProponenteRafaela Cristina de Lima Pequeno
JustificativaComo trabalhar o ensino escolar das crianças, pré-adolescentes, jovens e adultos em tempos de confinamentos? E se esse aluno for alguma pessoa com deficiência? Como ajudá-lo a não ser excluído ainda mais do nosso sistema educativo?

Uma vez que todos estamos em isolamento social, devido a pandemia, manter os estudos em dia está entre os maiores desafios que precisamos enfrentar. Cada grupo tem um a desafio a vencer, mas a maior dificuldade está entre os que estão entre a faixa etária dos 8 aos 13 anos (uma vez que a fase de alfabetização e os primeiros anos de ensino são mais fáceis para os pais e responsáveis trabalharem), jovens que estão no ensino médio (principalmente os que irão se preparar para o vestibular) e adultos que estão se preparando para o Ennceja. O desafio se torna ainda maior quando esse aluno é portador de algum tipo de deficiência. O que podemos fazer para ajudar o processo de estudo desses grupos, principalmente os Pcd.

Como ajudar esses grupos, principalmente no manejo de ferramentas simples e acessíveis a todos? Haveria como criar uma rede de apoio de tutores voluntários (quem está precisando encontrar um tutor voluntário próximo, que se disponibiliza a ensinar em uma aula virtual de apoio)?

A quem vai BeneficiarEducação
Público AlvoCrianças, pré-adolescentes, jovens e adultos, incluindo pais e demais responsáveis pela educação dos estudantes.
Video do DesafioNenhum.
 
D129 - NOME DO DESAFIO ORYGAMES - JOGOS EDUCATIVOS
Nome do ProponenteCARLOS A JAHARA
JustificativaInspirado no Osmo : https://www.youtube.com/watch?v=I9Qm18it47A

Ory é um projeto de jogo educativo para introduzir lógica e programação para crianças utilizando um ambiente lúdico e uma linguagem baseada em bloquinhos físicos de encaixar que podem ser confeccionados em casa. Como usamos Inteligência Artificial para reconhecer os bloquinhos, estes poderão ser dos mais variados temas: Ecologia, Combate ao Vírus, Saneamento, Higiene, Matemática, Química, etc.

A cada nível, um desafio é proposto. Por exemplo, fazer o personagem chegar na bandeirinha vermelha.
As crianças deverão montar uma sequência de peças para fazer seu robô chegar na bandeira conforme a imagem abaixo.
As peças (start, andar, pular, pegar, esquerda, direita, cima, baixo, 1,2,3,4… etc) podem ser impressas em papel, papel magnético ou EVA na própria escola ou em casa.
Qualquer um poderá baixar o software (open source), recortar as peças e colocar as crianças para brincar.
As peças poderão ser criadas pelos professores com os mais variados desafios e novas peças poderão ser adicionadas conforme a evolução do projeto.
Capture com a câmera a solução de cada criança a ser executada para ver se ela acertou o desafio.
Então o personagem no jogo realizará as ações programadas pela sequência de peças como a criança montou.
Esse é o projeto no Git que será TOTALMENTE gratuito de de código aberto:

https://github.com/OryGames/Ory/blob/master/README.md

Esse é um vídeo da versão alpha funcionando:

https://youtu.be/6jmZWQgmkS4
A quem vai BeneficiarComunidade, Populações vulneráveis, Educação, Informação
Público AlvoCrianças , Adolescentes e Escolar Públicas e Privadas
Video do DesafioNenhum.
 
D134 - NOME DO DESAFIO REDUÇÃO 50
Nome do ProponenteJoão Vitor Gomes Cibreiros
JustificativaReduzir o custo de aquisição e/ou manutenção em 50% para equipamentos de baixa complexidade dentro de Hospitais públicos
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Educação, Informação
Público AlvoHospitais e clínicas públicos
Video do DesafioNenhum.
 
D137 - NOME DO DESAFIO A PROBLEMÁTICA DO PROCESSO DE APRENDIZADO
Nome do ProponenteElisa Mariana Wunderlich Pscheidt
JustificativaA deficiência no processo de aprendizado durante o período de isolamento social causado pela crise do COVID-19 se torna cada vez mais grave à medida que a falta de contato aluno-professor se distancia.Tendo em vista os problemas sociais de parcelas em situação vulnerável da sociedade que não possuem acesso à tecnologia, dificultando o aprendizado virtual de alunos em tais situações, juntamente com a escassez de recursos didáticos viáveis de serem utilizados para a transmissão e explicação dos conteúdos de forma lúdica pelos professores, não só os alunos perdem a matéria que lhes seria dada presencialmente caso não houvesse a crise do coronavírus, mas também perdem com o passar do tempo seu potencial curioso que necessita aprender novos conhecimentos.
O déficit lúdico do ensino à distância no ensino fundamental está fazendo com que as crianças percam o interesse por aprender, já no ensino médio, faz com que os adolescentes não tenham paciência com programas de computador lentos, arquivos pesados, aulas virtuais maçantes e sem que os professores os vejam, bem como trabalhos remotos mecânicos com questões que o google responde pelos mesmos.
A educação, mais do que nunca, está implorando por um processo de atualização e valorização do que realmente importa, mas que na maioria das vezes é deixado de lado: O contato humano.
Ensinar o que o google não pode responder, ter disponibilidade de didáticas virtuais que permitam com que os alunos pensem por si, interajam com professores como se fosse um contato frente-à-frente, que os possibilite dialogar sobre os assuntos lecionados e, ainda, que ensinem os outros por meio de suas experiências, uma vez que, segundo Paulo Freire, ao ensinar, aprende-se.
O ensino educacional e a tecnologia devem se aprimorar mutúamente, porém o que temos visto hoje em dia é a mecanização do processo de ensino, transformando alunos em máquinas de fazer resumo do conteúdo e textos dissertativos. A escassez de tecnologias e programas computacionais para que tal progresso na educação ocorra à distância dificulta ainda mais a imersão do aluno no aprendizado, bem como a necessidade do sistema de ensino abrir espaço para atividades onde possa-se haver o aprendizado real por parte do aluno e a facilidade de acesso do professor, de modo que ambos possam se contatar como se fosse uma aula presencial, faz com que o viés humano da educação vá se perdendo ao passo que o processo de aprendizado continua inflexível.
A quem vai BeneficiarComunidade, Populações vulneráveis, Educação, Informação
Público AlvoProfissionais de ensino e discentes.
Video do DesafioNenhum.
 
D139 - NOME DO DESAFIO USO DA TECNOLOGIA DO PLASMA DA FUNDAÇÃO KESHE NA ERRADICAÇÃO E PREVENÇÃO DO COVID-19
Nome do ProponenteRafael Alves Farias Teixeira
JustificativaComo uma organização científica, a Fundação Keshe vem desenvolvendo a tecnologia espacial há mais de 20 anos. Uma de suas áreas de desenvolvimento é o processamento de infecções por vírus, como foi feito e documentado na China no ano passado com a Febre Suína Africana. A tecnologia da Fundação Keshe pode prevenir a propagação de todos os vírus, esterilizar áreas contaminadas e, em geral, parar o movimento desta crise de Pandemia de Coronavírus, como está sendo feito atualmente no Irã.

A tecnologia da Fundação Keshe pode ser implementada rapidamente, para impedir a propagação e transmissão do vírus em aeroportos, portos costeiros, ou quaisquer outros pontos de entrada de fronteira. Além disso, ela pode proteger todas as áreas públicas, tais como escolas, instituições, hospitais e transportes públicos.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Educação, Meio ambiente
Público AlvoEscolas, instituições, hospitais, aeroportos, portos costeiros e transportes públicos
Video do DesafioNenhum.
 
D144 - NOME DO DESAFIO HOME IS COOL (HARD SCIENCES)
Nome do ProponenteJoão de Moraes Miranda
JustificativaA atual necessidade de quarentena tornou bastante crítica a necessidade de ao mesmo tempo manter em curso a educação das crianças e entretê-las. Adicionalmente as ferramentas de AI permitem identificar as principais necessidades individuais de aprendizado de forma segmentada principalmente se devidamente associado à expertise dos educadores.

O desafio consiste em criar uma plataforma de aprendizado baseada em problemas práticos construídos pra conduzir o aprendizado em cada assunto das ciências seguindo o currículo Nacional. A plataforma proporá e permitirá aos educadores submeterem também desafios.

Cada problema terá um grau de evolução em aspectos de aprendizado como criatividade, intuição, cooperativismo, disciplina, estamina, conhecimento, entre outros e as soluções apresentadas serão analisadas segundo estes aspectos com fins de identificar degraus de aprendizado e de suprir com os devidos passos aqueles que por ventura necessitem do apoio.

As crianças poderão classificar também cada desafio possibilitando identificar aspectos de atratividade e grau de entretenimento.
A quem vai BeneficiarEducação, Arte, cultura e entretenimento
Público AlvoEducação básica desde o Fundamental I até o Ensino Médio
Video do DesafioNenhum.
 
D148 - NOME DO DESAFIO ANTI-COVID SOCIETY
Nome do ProponenteJoão de Moraes Miranda
JustificativaO COVID representa um risco às sociedades, mas estas hoje tem algumas ferramentas que podem ajudar tanto na orientação de indivíduos quanto na coleta de informações e suporte a elaboração de políticas públicas.

A idéia é criar um aplicativo de celular que consolide informações objetivas baseadas nas pesquisas que têm sido disponibilizadas pelo mundo inteiro, mas com linguagem adequada e com viés de orientação prática com fins de se ter uma prática de medicina primária extremamente necessária mas ainda em falta no Brasil.

Um exemplo é solicitar a cada usuário algumas informações sobre suas práticas de higiene e de cuidados sociais e, com o conjunto das informações, mostrar um heat map geográfico com a probabilidade de contágio a que cada indivíduo está se submetendo. Esta iniciativa tem o intuito de educar o usuário quanto à responsabilidade conjunta dos hábitos pra combater o COVID-19 na sociedade.

O Desafio consistirá também em buscar formas de usar os aparelhos celulares como monitores pra identificar diferentes estágios dos sintomas e, com permissão do usuário, fazer o compartilhamento desta informação pra fins de pesquisa e elaboração de políticas públicas de saúde contra o COVID.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Educação, Informação
Público AlvoA sociedade como um organismo de combate ao COVID
Video do DesafioNenhum.
 
D154 - NOME DO DESAFIO RESÍDUOS X COVID-19
Nome do ProponenteCaroline Lopes
JustificativaHá alguns locais onde a coleta seletiva de lixo não chega, por serem muito estreitos etc, e a população acaba jogando o lixo na rua. Toda insalubridade ajuda a propagar vírus, então, seria interessante maneiras de acelerar o gerenciamento de resíduos sólidos em locais onde eles não são tratados.
Incentivar/educar a população a separar lixo.
"Pontuar" a região por ter alto nível de separamento de lixo (orgânico x não orgânico) e compensar com desconto em algum tipo de conta ou alguma outra recompensa.
Definir locais de coleta de lixo.
Obter/adaptar veículos para que consigam entrar nesses locais e recolher o lixo.
Ex. Bicicleta motorizada com uma espécie de "bagageiro" na traseira, como se fosse uma pequena "caminhonete", mais estreita e alta.
Incentivar cooperativas de reciclagem/ cooperativas de produção de adubo. Crescer a economia circular.
A quem vai BeneficiarSaúde, Populações vulneráveis, Educação, Meio ambiente
Público Alvoórgão públicos, startups
Video do DesafioNenhum.
 
D161 - NOME DO DESAFIO GASTRONOMIA NA TERCEIRA IDADE
Nome do ProponenteHelvio MatznerR
JustificativaPlataforma virtual com aulas de culinária administradas por professores de culinária na Universidade UNA onde a terceira idade irá participar ONLINE onde a interatividade com suas receitas serão registradas em um livro. A organização e a apresentação das aulas estarão por conta de Helvio Matzner. A mentora do projeto Instituto Ãnima estará auxiliando a produção.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Meio ambiente, Informação
Público AlvoTerceira idade
Video do Desafio
 
D172 - NOME DO DESAFIO EM TEMPOS DE COVID-19, O PERIGO DO TOQUE. A VISÃO NA MÃO
Nome do ProponenteRodrigo Agrellos
JustificativaGlobalmente, estima-se que 36,0 milhões de pessoas sejam cegas e que, até 2015, cerca de 216,6 milhões de pessoas eram portadoras de deficiência visual moderada ou grave.Durante a atual pandemia, as pessoas com deficiência podem ter quatro vezes mais chances de sofrer ferimentos ou morrer do que as pessoas sem deficiência. Os impactos adversos à saúde nas pessoas cegas ou de baixa visão durante a pandemia do COVID-19 são somados às adversidades diárias e que, de maneira geral, podem ser evitadas por meio de um planejamento comunitário mais inclusivo e da implementação de estratégias universais de acesso a bens e serviços. Esses indivíduos,em sua maioria, vão reconhecer o mundo através do tato, utilizando as mãos para ler, se locomover e identificar o mundo a sua volta, mas como fazer isso de forma segura no atual cenário? Diversos estudos têm demonstrado a persistência do SARS-CoV-2 em diferentes superfícies, com a identificação de partículas virais viáveis 72 horas após a exposição, na dependência do tipo de material. Em um mundo de videntes, no qual a visão e a audição têm um papel essencial no apoio à prevenção da COVID-19, a dimensão da ausência precisa ser considerada nas pessoas desprovidas de visão. Neste contexto, justifica-se o desenvolvimento de um aplicativo que possa auxiliar na redução da exposição ao SARS-CoV-2 nas tarefas simples do dia a dia do deficiente visual.
A quem vai BeneficiarSaúde, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Educação
Público AlvoPopulação com deficiência visual considerando que é frequentemente comum a combinação de duas ou mais deficiências graves, como por exemplo, movimento cognitivo e sensorial, além de comorbidades pré-existentes como diabetis
Video do Desafio
 
D173 - NOME DO DESAFIO INTERNET PARA A EDUCAÇÃO
Nome do ProponentePATRICIA ROSIN LACINTRA VECHIA LEIVA
JustificativaDevida situação de pandemia que nos encontramos, o isolamento social é necessário e as escolas estão fechadas. Com a proposta de atividades on line para as crianças de todas as idades, um problema maior se desenvolveu, a desigualdade social. Só na cidade de SP cerca de 40% do alunado não tem como acessar a internet e realizar as atividades propostas. Urge um meio efetivamente gratuito de ensino para essas crianças em situação de vulnerabilidade social, para que a suspensão de aulas tenha um efeito menos maléfico para a aprendizagem destas crianças.
A quem vai BeneficiarEducação
Público AlvoCrianças de ensino fundamental I e II (6 à 14 anos)
Video do Desafio
 
D175 - NOME DO DESAFIO EDU COM VIDA 19/20
Nome do ProponentePatricia Melo Magoga
JustificativaProponho esse desafio por saber da importância de manter uma educação universal, democrática e de qualidade para todos, ou seja, para quem tem acesso à ferramentas tecnológicas e para aqueles que não tem, para os que tem os pais em condições de orientar nas estratégias de ensino em tempos de COVID19 e para aqueles que não tem. Não existe ainda uma saída eficaz e justa para a educação básica em tempos de pandemia, quarentena e estado de calamidade pública.
A quem vai BeneficiarComunidade, Populações vulneráveis, Educação
Público AlvoAlunos, pais e profissionais da educação básica do Brasil
Video do DesafioNenhum.
 
D182 - NOME DO DESAFIO APK/APP PARA SURDOS DIANTE DA COVID-19
Nome do ProponenteARTUR OLIVEIRA DE MENEZES
JustificativaHá quantos surdos no Brasil? Segundo dados de 2010 do IBGE, são 10 milhões de pessoas surdas, cerca de 5% da população brasileira, desses, 2,7 milhões são surdos profundos, ou seja, não escutam e nem falam. Ainda, muitos não foram alfabetizados nem em português nem em LIBRAS.

E como eles neste período de COVID-19 poderão ser "ouvidos" nos ambulatórios, clínicas, hospitais e postos? Como poderão fazer-se entender, já que uma pequeníssima parte dos profissionais de saúde sabem interpretá-los?

O desenvolvimento de um aplicativo torna-se urgente, com respostas claras e objetivas; consultas à termos médicos de uma forma mais simples, análise e interpretação de dados nas duas vias: paciente-médico em uma participação colaborativa e multidisciplinar.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Educação, Informação
Público AlvoPortadores de necessidades especiais - surdos
Video do Desafio
 
D187 - NOME DO DESAFIO APLICATIVO PARA CRIAÇÃO DE MEMES EDUCATIVOS
Nome do ProponenteLuciano Milhomem
JustificativaExistem centenas de "meme makers" disponíveis, mas todos têm estilo brincalhão. Falta um que permita a criação de memes sérios, mesmo que leves, para orientar adolescentes e jovens sobre saúde, meio ambiente, consumo consciente etc.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Meio ambiente, Informação
Público AlvoJovens e Adolescentes.
Video do DesafioNenhum.
 
D188 - NOME DO DESAFIO ACERTA O ALVO- REPOSITÓRIO PARA AÇÕES DE ENSINO E PESQUISA
Nome do ProponenteLuciana e Sá Alves
JustificativaEu trabalho com gestão de projetos e coordenação de cursos técnicos no Inmetro. A cada 15 dias, precisava fazer um circuito em sites de financiamento de pesquisas para buscar editais que aderentes às linhas de pesquisa da área onde atuo. Sites do CNPq, Capes, Faperj, Finep, BNDES eram alguns que eu sempre visitava. Visitava também sites das universidades e institutos privados, como o Serrapilheira. Há uns dois anos, eu descobri um site que trazia informações sobre chamadas de organismos internacionais. Além disso, sigo os perfis de redes sociais de várias instituições para receber atualizações e oportunidades. Sei que deveria procurar também em sites de consulados, de empresas e fundações privadas. Como coordenadora de cursos técnicos, enfrentei nessa pandemia a ausência de um repositório de materiais educacionais com um algoritmo de buscas que me respondesse com objetos educacionais digitais adequados às minhas necessidades. Ao mesmo tempo, recebi enxurradas de divulgações sobre sites educacionais com acesso aberto temporariamente. Foi difícil selecionar materiais para indicar para os alunos. Como cidadã, eu estou tendo dificuldades em gerenciar todas as oportunidades de aprendizado em cursos, webinários e práticas que recebi divulgação por mídias sociais. Minha sensação nos três eixos mencionados acima - financiamento, repositório de conteúdos e oportunidades de aprendizado- é de que estou perdendo chances preciosas de desenvolvimento pessoal e ampliação do impacto do meu trabalho. Além disso, tenho a sensação de que os meus interesses no campo cognitivo e de pesquisa não aparecem em outras redes sociais e poderiam, se, fossem expostos, me ajudar a formar redes colaborativas para a aumentar a potência das ações. No contexto de pandemia de Covid-19, ainda uma outra angústia aparece - será que estou recebendo informações adequadas sobre a doença e o vírus? Minha proposta é a produção de um repositório para ações de ensino e pesquisa que agregue todas as informações sobre financiamentos abertos; objetos educacionais digitais de livre uso, funcionais e com descrição adequada; sites de cursos e práticas gratuitos (mesmo temporariamente); agenda de webinários, seminários e congressos; submissões de artigos abertas e com uma área dedicada a notícias seguras sobre a Covid-19. O algoritmo de busca do que está armazenado no repositório precisa ser muito preciso e, o mais importante, precisa existir uma busca ativa constante das informações que serão armazenadas e uma descrição objetiva do que for encontrado. As pessoas poderão fazer um cadastro no repositório e ter um perfil com todas as atividades buscadas. Haverá uma ferramenta para uma pesquisa avançada entre os usuários do repositório que permita identificar parcerias para o desenvolvimento de projetos e de ações. O perfil de cada usuário conterá informações de agenda, com datas relativas ao que foi buscado (datas de subimissões, cursos e webinários agendados).
A quem vai BeneficiarSaúde, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Informação
Público AlvoComunidade acadêmica, escolas, professores, Instituições de Ciência e Tecnologia, qualquer pessoa com interesse em aprender
Video do DesafioNenhum.
 
D192 - NOME DO DESAFIO MAPAS MENTAIS EM REUNIÕES VIRTUAIS
Nome do ProponenteRenata Muylaert
JustificativaCom a quarentena, comunicar-se virtualmente se tornou ainda mais imprescindível. Muitas pessoas tem usado Zoom, Hangouts, ou Skype para se comunicar em seus ambientes de trabalho ou escola. Entretanto, falta alguma coisa na comunicação e em muitos casos somente a fala não é suficiente para que a reunião seja eficiente. Sentimos falta de uma lousa ou quadro branco, no qual podemos ilustrar nossas ideias, equações ou fluxogramas. Existem ferramentas pagas e ferramentas gratuitas (e feias) na web disponíveis para fazer esses mapas mentais. Entretanto, nenhuma se integra bem em reuniões virtuais. Portanto, o desafio seria criar uma ferramenta para construção rápida e atraente de mapas mentais (incluindo anotações simples também) que possa facilmente ser integrada e compartilhada em reuniões virtuais por Zoom, Skype, ou outros softwares. Isso ajudaria muito a adaptar a comunicação a distância, principalmente quando é necessário gerar soluções para problemas complexos como os gerados pela COVID-19.
A quem vai BeneficiarComunidade, Empresas e comércio, Educação, Informação
Público AlvoGrupos de trabalho, laboratórios de pesquisa, times do governo, educadores e alunos.
Video do DesafioNenhum.
 
D194 - NOME DO DESAFIO HOMECHALLENGECOVID
Nome do Proponente Ana Alicia Medina, Ingrid Assis e Karen Nascimento.
JustificativaO desafio é importante porque é uma forma de interação entre as famílias, incentiva a prática de atividades físicas e intelectuais, além de ser uma proposta para as pessoas saírem da rotina e se divertirem nesse período de confinamento. O propósito é Incentivar a interação da comunidade, a prática de exercícios em casa, estimular a aprendizagem e proporcionar um pouco de diversão neste período.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Informação
Público Alvocrianças a partir de de 3 anos
Video do Desafio
 
D196 - NOME DO DESAFIO CANAL DO IMIGRANTE
Nome do ProponenteAugusto Cesar da Silva Moreira
JustificativaA solução: um canal de informação que ajuda imigrantes refugiados por meio de mídias impressas ou digitais acessíveis para que eles tenham informações seguras no Brasil.
O problema:
O desde o ano de 2010, o Brasil passou a receber uma grande onda de entrada de imigrantes em situação de refúgio provindos de diferentes países. Segundo o Relatório Anual do Observatório das Migrações Internacionais – OBMigra 2019 publicado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Haitianos, venezuelanos e colombianos são as três principais nacionalidades que formam o grupo de imigrantes no Brasil de 2018.
Infelizmente muitos desses imigrantes têm sido alvos fáceis para pessoas más intencionadas e também são frequentemente vítimas de fakenews. Estudo recentes mostram que a falta de informação, dificuldades com o idioma e acesso à documentação são os principais obstáculos para os estrangeiros no país.
Nos dias atuais onde a informação é essencial, como podem os imigrantes terem informações corretas sobre como agir diante da pandemia. Não informá-los pode acarretar em danos não somente à comunidade em que o mesmo está inserido como também a de brasileiros. Além disso muitos direitos do governo no qual podem desfrutar porém para muitos é desconhecido.
Da infra estrutura:
O Canal do Imigrante é uma plataforma online que usa canais como redes sociais e espaços públicos para divulgação de notícias. Não precisando de um escritório físico porém, a equipe deve estar muito bem alinhada por meio de ferramentas digitais para o trabalho remoto.
Da equipe:
O ideal é uma equipe editorial e técnica formada por um programador, um analista de marketing e um profissional de relações públicas ou afins. São responsáveis pelo portal, gestão dos recursos arrecadados ou da receita para entregar o conteúdo. Devem oferecer treinamento para alguns imigrantes que atuarão como agentes para participarem como redatores, repórteres e etc. Estes podem ser remunerados ou a princípio fazerem o serviço como voluntário.
Da mídia impressa:
Cartazes, banners ou pequenos manuais podem ser impressos e entregues em escolas, hospitais e outros espaços públicos contribuindo com informação aos refugiados e também os funcionários que ali trabalham.
Da mídia digital:
Existem grandes incentivos para propaganda gratuita para o terceiro setor como o Google Grants. Algumas empresas privadas e municípios também permitem que haja um espaço em seus canais para o mesmo. Vídeos curtos podem ser feitos para os mesmo assim como slides, imagens para postar em stories ou no feed de notícias.
Fonte de renda:
O Canal do Imigrante poderá desfrutar de monetização por visualizações em seu canal no YouTube, também pode atuar como influenciador para a comunidade, divulgador e intermediador de produtos e serviços provindo do trabalho de refugiados, pode ter aporte financeiro por meio público ou privado e também de doações de pessoas físicas.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Arte, cultura e entretenimento, Informação
Público AlvoImigrantes refugiados no Brasil
Video do Desafio
 
D198 - NOME DO DESAFIO ACELERAÇÃO DIGITAL
Nome do ProponenteMichael Souza Soares
JustificativaCom o covid-19 veio consequente necessidade do isolamento social forçaram pessoas de todos os cantos do mundo a reinventarem suas rotinas. Trabalhar junto de colegas, fazer confraternizações com amigos, celebrar aniversários, conversar com familiares. Atividades rotineiras passaram a ser realizadas pela internet com o objetivo único de se voltar à normalidade. O que aconteceu na prática foi que as pessoas foram mais velozes que os negócios. Elas criaram hábitos digitais antes que a maior parte das empresas estivessem preparadas para isso.
Nesse contexto, quem mais vem sofrendo sem dúvidas é as micro e pequenas empresas, que precisam se adaptar ao momento e, rapidamente, responder ao desafio de manter o negócio, diante das medidas de distanciamento social e fechamento dos estabelecimentos comerciais que impedem o atendimento presencial.
Isto é uma verdade principalmente para o varejo, já que o isolamento dificulta a experiência de compra física.
Um estudo recente da McKinsey apontou que uma das tendências que estamos vendo no mundo é a emergência dos modelos de negócio contact free, ou seja, nos quais a interação com o cliente é mais virtual e menos física. O que se está vendo nos países em que o surto de covid-19 acabou ou foi controlado é que as pessoas, por exemplo, não estão voltando ao cinema.
A Kantar, em sua pesquisa Barômetro covid-19, confirma esta tendência no Brasil. O estudo apontou que 34% dos consumidores brasileiros estão aumentando suas compras online, e 46% estão reduzindo as compras físicas. E mais, 17% dos brasileiros fizeram sua primeira compra de alimentos pela internet na vida por causa da pandemia.
Porém muitos desses empreendedores desconhecem como realizar essa transformação digital de seus negócios, muito sequer tem afinidade com o mundo digital. Nesse sentido a proposta e de como ajudar esses empreendedores a atualizarem seus negócios para essa nova realidade.
A quem vai BeneficiarComunidade, Populações vulneráveis, Empresas e comércio, Educação
Público AlvoMicro e pequenos empreendedores, varejistas
Video do DesafioNenhum.
 
D207 - NOME DO DESAFIO PADM - PROTOCOLO DE ANTISSEPSIA E DESINFECÇÃO MASSIVA
Nome do ProponenteMarcelo Soares Crespo
JustificativaO PADM – Protocolo de Antissepsia e Desinfecção Massiva surgiu da percepção da existência de outros antissépticos e desinfetantes, relegados ao esquecimento, efetivos contra os ß-Coronavirus, num momento em que as publicações oficiais limitavam-se a recomendar o álcool 70%, curiosamente o produto mais caro e o menos disponível no Brasil, país que é o segundo maior produtor alcooleiro do mundo.
O PADM traz medidas específicas de proteção para os trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente, no atendimento de pacientes positivos para a COVID-19, especialmente nos casos de exposição ocupacional acidental e para a correta inativação dos materiais biológicos contaminados pelo novo Coronavirus.
Além disso, o PADM visa a democratizar e capilarizar o uso de antissépticos e desinfetantes baratos, efetivos, acessíveis a toda a população, especialmente as pessoas mais vulneráveis, além de resultar em menor impacto econômico aos cofres públicos, nesse difícil período de calamidade sanitária.

No PADM recomenda-se o uso dos seguintes antissépticos e desinfetantes, comprovadamente efetivos contra o Coronavirus, com base em evidências científicas:

1. Povidina iodada 0,25%, facilmente preparada em casa, por qualquer pessoa, a partir da PVP-I 10% comprada em farmácias e drogarias. Custo: R$1,50/litro de solução.
2. Peróxido de hidrogênio 0,5%, facilmente preparada em casa, por qualquer pessoa, a partir da água oxigenada comprada em farmácias e drogarias. Custo: R$6,00/litro de solução (ou R$0,20/litro, se preparado a partir do H2O2 50%).
3. Hipoclorito de sódio 0,1%, facilmente preparado em casa, por qualquer pessoa, a partir da água sanitária comprada em supermercados. Custo: R$0,10/litro de solução.
4. Álcool 70%, na forma líquida, que custa cerca de R$40,00 (litro) e em gel, que custa entre R$70,00 e R$90,00 (litro).

OBSERVAÇÃO: a Povidina iodada é mais efetiva que o álcool 70% (líquido ou gel), pois promove a mesma desinfecção em 1/4 do tempo de exposição.
Através do Hackcovid-19, o PADM poderá ter seu alcance, ao público-alvo, amplamente aumentado, através de aplicativos, website (que já está em desenvolvimento por dois hackers voluntários: um de Portugal e outro de Santa Catarina), dentre outras ferramentas digitais que poderão dar voz ao PADM, para que as informações do estejam amplamente disponíveis a todos. A população precisa saber desses produtos que são tão efetivos para a estruturação de barreiras químicas contra o novo Coronavirus quanto o álcool gel e que custam até 900 (novecentas) vezes menos.
Os parcos recusos que os mais vulneráveis dispõem nesse período de pandemia têm que ser destinados à alimentação, e não à compra do absurdamente caro álcool em gel.
A finalidade do PADM é humanitária e, nesse momento, uma questão de saúde pública. As informações contidas no PADM são de livre utilização e replicação, visando a informar as pessoas quanto às medidas seguras de proteção contra o novo Coronavirus.
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Empresas e comércio, Educação, Informação
Público Alvo- Pessoas dos grupos de risco que estão em isolamento social, em casa; - Pessoas em estado de vulnerabilidade (moradores de rua, de comunidades, de favelas); - Comunidades indígenas e quilombolas; - Trabalhadores dos serviços essenciais, do comércio, indústrias e da saúde; - Profissionais da saúde, para proteção e nos casos de exposição ocupacional acidental; - Gestores da saúde - Gestores dos poderes públicos nos municípios, estados e federação.
Video do DesafioNenhum.
 
D208 - NOME DO DESAFIO EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL À DISTÂNCIA - VAMOS AJUDAR OS RESPONSÁVEIS DESTES ESTUDANTES
Nome do ProponenteIasmin da Silva Santos Nascimento
JustificativaPesquisa realizada pelo IBGE em 2018, apresenta que a maior parte da população brasileira não concluiu a educação básica. Se pensarmos que uma parcela desta mesma população é responsável por crianças em fase escolar no nível fundamental e infantil, estes responsáveis muitas vezes não dispõem de conhecimento para ajudar os filhos e nem ferramentas didáticas para tal. Portanto, surge a dúvida sobre como os pais poderiam apoiar os filhos na realização das atividades escolares foram da escola, já que muitas instituições de ensino têm mantido a realização de práticas à distância com o objetivo de que os estudantes mantenham o contato com o conteúdo do ano letivo. Deixando claro, que estas atividades permanecem devido ao caráter extraordinário da pandemia, já que a legislação não permite aulas à distância no ensino fundamental e no ensino infantil (1º ao 9º ano).
Além disto, uma parte importante para o ensino-aprendizagem de todas as disicplinas, inclusive nas ciências naturais, consiste na experimentação. Ou seja, processo no qual o estudante entra em contato com o objeto de estudo através de um intermediário, segundo apresenta Levy Vygotsky. Com o professor distante, o intermediário torna-se o responsável, e sendo assim, recai sobre ele mais uma necessidade: a de estar informado sobre dispositivos que poderiam auxiliar nesse processo.
Lembremos dos dados do IBGE supracitados e na conclusão relacionada aos responsáveis de crianças em idade escolar: o pais podem não ter ensino fundamental incompleto. Nessas condições, não seria adequado acreditar que estes possuem conhecimentos sobre as TICs (tecnologias da informação e comunicação) e seus potenciais no processo de ensino-aprendizagem.
Acredito que é importante pontuar e dialogar sobre o fato de que um estudante no ensino infantil e fundamental, ainda não está preparado para o ritmo de estudo no qual ele precisa senta-se diligentemente na frente do computador para assistir uma video aula. Portanto, o que poderia ser realizado para que o ensino a distância de crianças no ensino fundamental e infantil seja eficaz? E quais alternativas poderiam auxiliar os pais neste processo?
A quem vai BeneficiarEducação
Público Alvopais e estudantes no ensino fundamental e infantil
Video do DesafioNenhum.
 
D210 - NOME DO DESAFIO TRUE NEWS
Nome do ProponenteBruna Mansano
JustificativaPara evitar o desgaste emocional de todos!
A quem vai BeneficiarSaúde, Educação, Informação
Público AlvoTodos
Video do DesafioNenhum.
 
D217 - NOME DO DESAFIO MOVIMENTO DE PESSOAS SOLIDÁRIAS PARA ASSISTENCIA A POPULAÇÃO DE RUA
Nome do ProponenteIsaque Lopes
JustificativaO MPS é um projeto voltado para o assistencialismo de população em situação de rua e tem o voluntariado como o seu pilar principal. Nosso foco é dar suporte da melhor forma possível para essa população, de forma a rescindi-los na sociedade.
Nossa intenção é acabar com o preconceito que ronda o trabalho voluntário para população em situação de rua, através do fomento desse principio. Entendemos que o poder de um ser humano eleva o todo, por isso a necessidade de fomentar o trabalho voluntário e atrair cada vez mais pessoas
A quem vai BeneficiarSaúde, Comunidade, Populações vulneráveis, Grupos de risco, Educação, Informação
Público AlvoPopulação em Situação de Rua
Video do Desafio
 
D222 - NOME DO DESAFIO EDUCAÇÃO INSTITUTO MUSIVA
Nome do ProponenteRaquel Amaral LARES UFRJ
JustificativaRaquel Amaral é coordenadora do Instituto Musiva que, há mais de 10 anos, promove projetos de educação, arte, cultura e geração de renda para populações vulneráveis, de idades diversas, nas favelas da cidade do Rio de Janeiro. Em decorrência da pandemia, as aulas e oficinas, antes ministradas presencialmente, estão sendo ministradas através de aulas online, bem como as mulheres se tornaram o principal foco do Projeto atualmente, considerando a importância de sua independência financeira no cenário pós pandemia. É necessário o desenvolvimento de ferramenta de educação online, para capacitação e educação de pessoas em situação de vulnerabilidade.
A quem vai BeneficiarEducação
Público AlvoMulheres em situação de vulnerabilidade econômica
Video do DesafioNenhum.